Saúde

Sudorese: Você sabe o que é? Descubra os sintomas e o tratamento!

Andar por aí com as roupas sempre úmidas, mesmo sem estar fazendo calor, ou ter as mãos frias e até molhadas, a todo momento podem levar a situações bem desconfortáveis e constrangedoras ao, por exemplo, ter que cumprimentar ou pegar um transporte público. Por mais caóticos que pareçam os cenários apresentados, essas situações, infelizmente, fazem parte do cotidiano de quem sofre de sudorese ou transpiração excessiva.

O que é Sudorese

O corpo humano apresenta uma temperatura média de 36°C. Isso ocorre para que ele possa executar funções vitais ao seu funcionamento. Esse processo pode parecer natural para a maioria das pessoas, mas para quem apresenta o quadro de sudorese se torna um verdadeiro desafio já que a transpiração ocorre não só pelas axilas, mas também outras partes do corpo como, o rosto, as mãos e as plantas dos pés.

Devido à grande quantidade de suor, essa situação pode ser bem embaraçosa para o quem tem a doença. Alguns estudos chegam a apontar que a sudorese afeta não apenas o aspecto físico de seu portador, mas também o estado emocional da pessoa, podendo ocasionar depressão.

O suor excessivo pode se manifestar em diferentes horários, sem que dependa da temperatura ambiente. Quando os sintomas costumam ocorrer à noite dá-se o nome de sudorese noturna. Nesses casos há grandes prejuízos à qualidade do sono do indivíduo o que pode afetar diretamente seu desempenho e humor no dia seguinte.

Vale ressaltar que, apesar do incômodo, a sudorese excessiva não representa, em um primeiro momento, risco à saúde do paciente. No entanto, ela pode ser um sintoma ocasionado pela existência de outras doenças.

Causas

Essa possibilidade torna importante a procura de ajuda médica para um diagnóstico mais assertivo quanto as razões por trás do problema. Entre os especialistas que podem auxiliar quem sofre deste mal estão clínicos gerais, endócrinos e profissionais ligados à área de dermatologia.

Dentre os motivos mais comuns ligados ao desenvolvimento da transpiração em excesso encontram-se, o aumento natural da temperatura corpórea, que pode ser provocado, por exemplo, pela ingestão de substâncias e alimentos termogênicos (pimenta, álcool, cafeína), ou a simples prática de exercícios físicos. Ainda, distúrbios ligados a aspectos emocionais, como estresse e a ansiedade.

Outras causas com relação direta ao surgimento da doença são: a hiperidrose – caracteriza-se pela hiperatividade das glândulas sudoríparas-, doenças infecciosas, uso de medicamentos, diabetes, doenças cardíacas e até mesmo o câncer.

Nos homens a chegada à andropausa e nas mulheres os períodos de Tensão Pré-Menstrual (TPM) ou ainda a menopausa também são fatores capazes de contribuir no aparecimento da sudorese.

Tratamentos para Sudorese

Entre algumas possibilidades existentes para o tratamento da doença estão entre as mais comuns, o uso de medicamentos específicos para o combate à sudorese, também a utilização de toxina botulínica (botox) para inibir a transpiração.

Há também a lipossucção, que pode ser entendida como uma microcirurgia em que as glândulas sudoríparas são sugadas. Esse método exige a aplicação de anestesia local além de repouso, acompanhado de alguns cuidados ao paciente nos dias seguintes ao procedimento.

Apenas o médico, após exames, poderá definir se a sudorese está atrelada ou não a outra doença e qual tratamento melhor se aplica para cada paciente.

Dicas para enfrentar o problema

Embora a solução da sudorese dependa de um diagnóstico médico, algumas dicas podem ser de grande auxílio para quem enfrenta o problema:

  • Evite o consumo de termogênicos (canela, gengibre, pimenta, cafeína, entre outros)
  • Evite tecidos sintéticos, dê preferência por algodão
  • Procure lavar suas roupas regularmente para evitar o aparecimento de manchas de suor
  • Carregue sempre uma toalha ou lenços para utilizar durante o dia
  • Informe-se com um farmacêutico sobre os produtos inibidores de suor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *